Visite: Muscles Revista Digital

DICIONÁRIO

Deca Durabolin
 

 

Este esteróide, também encontrado no Brasil, originalmente foi desenvolvido pela Organon na década de 60, mas atualmente diversos outros laboratórios produzem este esteróide, como o Extraboline da Grécia e o Dynabolon da Itália que é uma variação do decanoato de nandrolone sendo mais androgênico do que a Deca original. A Deca em sua forma original é moderadamente androgênico com boas propriedades anabólica, sendo utilizado para ganho de massa muscular  e pré-competição, porém, alguns atletas tendem a reter muito líquido com esta droga. A Deca é muito usada como uma droga de base para todo ciclo de esteróide (desde que fora de temporada) por evitar inflamações e dores articulares que podem ocorrer devido a realização de treinamento pesado. A diferença da Deca produzida no Brasil é que esta vem com a concentração de 25mg/ml ou 50mg/ml, enquanto no exterior existe concentração de 100mg/ml.

Apresentação: Ampolas de 25 ou 50mg/ml. É produzido no Brasil pela ORGANON.


 

ARTIGO ESCRITO POR:
Waldemar Marques Guimarães Neto
Livro MUSCULAÇÃO: ANABOLISMO TOTAL - 4ª edição

Clique aqui para comprar este extraordinário livro.

 
 
Clique abaixo para visualizar a BULA INTERATIVA:
 

 

Resumo da Bula: Deca Durabolin

DECA-DURABOLIN

Deca-durabolin

17-decanoato de nandrolona

- Composição

Cada ml da solução oleosa contém 25 ou 50 mg da 17-decanoato de nandrolona.

- Características

DECA-DURABOLIN é um preparado anabólico injetável. Após administração, o decanoato da nandrolona é gradualmente liberado do depósito intramuscular a subseqüentemente hidrolisado em nandrolona. A duração de ação é de cerca de 3 semanas. O perfil anabólico do DECA-DURABOLIN, segundo estudos metabólicos realizados em humanos, demonstra efeitos anti-catabólico e poupador de proteínas, como também os efeitos favoráveis no metabolismo do cálcio em casos de aumento de excreção de cálcio na urina e na osteoporose. Na posologia recomendada é pouco provável que DECA-DURABOLIN cause efeitos androgênicos (como por ex.: virilização), DECA-DURABOLIN pode ser usado como um adjuvante para terapias específicas e medidas dietéticas, em condições patológicas várias, caracterizadas por um balanço nitrogenado negativo. Resultados favoráveis têm sido obtidos com DECA-DURABOLIN como um adjuvante para nutrição parenteral. Em pacientes osteoporóticos, DECA-DURABOLIN tem demonstrado um aumento do teor mineral-ósseo, detenção da perda óssea e uma redução do índice de fraturas. DECA-DURABOLIN também produz um notável alívio dos sintomas clínicos da osteoporose, em particular da dor dorsolombar.

- Indicações e posologia

Como um adjuvante para terapia específica  e medidas dietéticas em condições patológicas caracterizadas por um balanço nitrogenado negativo, por ex.: durante doenças debilitantes crônicas, durante terapias prolongadas com glicocorticóides, após grande cirurgia ou trauma: AduItos 25-50 mg cada 3 semanas. Crianças:  Mais de 30 kg: 15 mg cada 3 semanas; 20-30 kg: 7,5-10 mg cada 3 semanas; 10-20 kg: 5,0-7,5 mg cada 3 semanas; menos de 10 kg: 5,0 mg cada 3 semanas. Osteoporose: 50 mg cada 2-3 semanas. Para tratamento paliativo de casos selecionados de carcinoma mamário disseminado em mulheres: 50 mg cada 2-3 semanas. Nota: Para um efeito terapêutico favorável, é necessário administrar doses adequadas de vitaminas, minerais e proteínas em uma rica dieta calórica.

- Administração

DECA-DURABOLIN deverá ser administrado através de injeção intramuscular profunda.

- Contra-indicações

Gravidez. Suspeita ou casos confirmados de carcinoma prostático ou mamário no homem.

- Advertências e precauções

Se aparecerem sinais de virilização, a descontinuação do tratamento deverá ser considerada. Pacientes portadores das seguintes condições deverão ser monitorizados: insuficiência cardíaca manifesta ou latente; disfunção renal; hipertensão; epilepsia ou enxaqueca (ou história destas condições), desde que os anabólicos esteróides possam, ocasionalmente, induzir a retenção de líquidos; diabetes, desde que os anabólicos esteróides possam aumentara tolerância a glicose e diminuir a necessidade de insulina ou outras drogas antidiabéticas; crescimento estrutural incompleto, desde que os anabólicos esteróides em altas doses possam acelerar o fechamento das epífises. Carcinoma mamário e metástases ósseas, desde que os anabólicos esteróides possam induzir hipercalcemia e hipercalciúria nestes pacientes; disfunção hepática.

- Efeitos colaterais

Altas doses, tratamento prolongado e (ou) administração muito freqüente podem provocar: virilização, que aparece em mulheres sensíveis, como rouquidão, acne, hirsutismo e aumento da libido; em meninos pré-púberes, como um aumento da freqüência de ereções e aumento fálico; em meninas, como um aumento dos pêlos pubianos e hipertrofia clitoriana. Rouquidão pode ser o primeiro sintoma da alteração vocal que pode resultar num duradouro, e algumas vezes irreversível, engrossamento da voz. Amenorréia e inibição da espermatogênese. Fechamento epifisário prematuro. Retenção de água e sal.

- Apresentações

Caixa DECA-DURABOLIN com 1 ampola de 1 ml contendo 25 mg/ml. Caixa DECA-DURABOLIN com 1 ampola de 1 ml contendo 50 mg/ml.

ARTIGO ESCRITO POR:
bulas.med.br